Página Inicial Facebook Twitter Instagram YouTube WebMail

Segunda versão de Atlas Tecnológico é lançado na capital

Postado em: 05/08/2011

Fonte: Boletim Informativo do vereador Tarcísio Caixeta

O lançamento da segunda versão do Atlas Tecnológico reuniu autoridades, empresários e membros das entidades representantes do setor de Tecnologia da Informação de Minas Gerais, no auditório da FIEMG, na noite do dia 02 de agosto, em Belo Horizonte.

Nos últimos cinco anos, com o Arranjo Produtivo Local (APL) do Software de Belo Horizonte e Viçosa, o governo estadual está projetando o mercado de TI e fomentado a produção de softwares mineiros, como nunca havia acontecido antes. A nova edição do Atlas Tecnológico é mais uma peça que faz parte do programa estruturador do governo do Estado de Minas Gerais. A publicação traz 823 empresas (aumento de 33% em relação à versão anterior), cadastro atualizado, novo projeto gráfico e editorial. A versão digital tem a opção de impressão de etiquetas, emissão de relatórios e também está disponível online, pelo site www.atlastecnologicodemg.com.br.

De acordo com o presidente da Comissão Especial de Estudo dedicada ao setor de Tecnologia da Informação (TI), na Câmara Municipal de Belo Horizonte, o vereador Tarcísio Caixeta, “o Atlas Tecnológico é um instrumento fundamental para todos aqueles que demandam serviços e produtos de T I em Minas Gerais. A sistematização de um instrumento como o Atlas ressalta a importância das entidades de TI para a economia mineira”, destaca.

Segundo ele, a unidade nas atuações entre as entidades de TI têm contribuído significativamente para o desenvolvimento do setor. Para ele, “é necessário um arrojo maior das políticas de TI, públicas e privadas, para que Minas Gerais avance no cenário nacional como grande pólo”, destaca.

“Na CMBH, tem havido um debate intenso pela Comissão de TI. Ela tem sido importante para a formulação das políticas em âmbito municipal como a redução da alíquota de ISS para o software produzido no município; além da presença permanente do poder público municipal atuando em questões importantes como a implantação do Parque Tecnológico e a incubação de empresas”, complementa.

A Comissão Especial de Estudo dedicada ao setor de Tecnologia da Informação (TI) foi criada em fevereiro deste ano, com o objetivo de consolidar a capital como pólo de informática. Os trabalhos da comissão visam fortalecer o setor, estimular financiamentos e criar mecanismos de promoção e qualificação dos profissionais de TI.

O presidente do Sindicato das Empresas de Informática e Minas Gerais (Sindinfor), Arquimedes Wagner Brandão de Oliveira, ressaltou o principal desafio do setor, que é a mão de obra qualificada. Segundo ele, hoje o mercado passa por um momento de escassez de profissionais com formação na área de TI.

Enviado por: Luiza Nunes.

Cadastre-se e receba o Senge Online, a newsletter semanal do Senge-MG.

* Nome:
* E-mail:
* Empresa:
Telefone:
Código:

NEGOCIAÇÕES COLETIVAS

|Selecione o ano:
T: 9

ACORDOS E CONVENÇÕES

SINDICATO DE ENGENHEIROS NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Rua Araguari, 658 • Barro Preto • BH / MG
CEP: 30190-110
(31) 3271 7355 • (31) 3546 5150
sengemg@sengemg.com.br

Negociações Coletivas:
(31) 3271-7355 | E-mail: nc@sengemg.com.br
Página Inicial Facebook Twitter Instagram YouTube WebMail
2019, SENGE MG - SINDICATO DE ENGENHEIROS NO ESTADO DE MINAS GERAIS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS