Página Inicial Facebook Twitter Instagram YouTube WebMail

Plenário do CONFEA confirma candidato Nilo Sérgio e investigará CER-MG

Postado em: 23/09/2011

Votação aprovou candidato por 18 votos a zero; denúncia de irregularidades da Comissão Eleitoral Regional do CREA-MG nas eleições será investigada

O plenário do CONFEA (Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia) confirmou, nesta quinta-feira dia 22 de setembro, por 18 votos a zero, a legalidade da candidatura de Nilo Sérgio à Presidência do CREA-MG (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia) e ainda aprovou uma investigação da Comissão Eleitoral Federal (CEF) sobre as possíveis irregularidades da Comissão Regional Eleitoral (CER) do CREA-MG.

A votação em plenário foi necessária porque houve recurso contra a decisão da Comissão Eleitoral Federal que já havia confirmado a candidatura de Nilo Sérgio. Agora, não existem mais recursos para tentar impedir sua candidatura.

Antes da votação, Nilo Sérgio pediu a palavra, apresentou documentos e relatou todas as irregularidades que vem sendo cometidas pela Comissão Regional Eleitoral e pelo CREA-MG nessas eleições. Após um pedido de vista, o recurso contra o candidato Nilo Sérgio foi apreciado e o plenário, por unanimidade, aprovou a candidatura.

Além disso, a Comissão Federal Eleitoral vai investigar as diversas irregularidades denunciadas durante a sessão plenária.

Confira a decisão completa do CONFEA aqui:


Plenário do CREA-MG reprova pedidos de instalação de urnas e impede vários profissionais de disputarem as eleições para inspetor

Após tenso debate, plenário do CREA-MG dá um passo atrás e compromete os princípios democráticos da escolha direta de seus representantes regionais

Em sessão extraordinária, o plenário do CREA-MG reprovou, nesta quinta-feira, 22 de setembro, a instalação de urnas em empresas de engenharia. Apesar da forte intervenção dos conselheiros da bancada do Senge-MG, a Presidência da mesa-diretora seguiu as recomendações da Comissão Eleitoral Regional (CER) e não colocou em votação vários pedidos de instalação de urnas que foram protocolados, entre eles solicitações realizadas pela Cemig e pela Copasa.

Indignados com forma de condução da sessão plenária, quando só foram apreentadas para aprovação as urnas que beneficiavam a candidatura de situação, a maioria dos conselheiros regionais repudiou a proposta apresentada, rejeitando-a em votação. “Com a aprovação no plenário do CONFEA de investigação sobre a CER em Minas Gerais, ainda há esperança de que poderemos, em Minas, vir a ampliar a democracia e a participação dos profissionais no processo eleitoral”, disse o vice-presidente do Senge-MG e conselheiro do CREA-MG, Krisdany Vinícius Cavalcante.

A adoção de urnas eletrônicas não ficou definida. Se houver, serão apenas para a votação de presidente do CREA-MG e do CONFEA. Para as chapas de inspetorias, a votação será em cédula de papel.

Krisdany Cavalcante considera “absurda a incapacidade de nosso sistema profissional em garantir a democracia e o direito ao voto aos profissionais”. Krisdany completa exemplificando que, na última eleição do Senge-MG, a votação foi realizada via internet, com acesso amplo e irrestrito a todos os associados. Destacou, ainda, que a eleição do CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo) também será via internet. “Mais uma vez a eleição do CONFEA/CREAs exigirá que os profissionais que desejarem votar em 8 de novembro deixem seus locais de trabalho para votarem presencialmente, e provavelmente em urnas de papel”, concluiu.

Cadastre-se e receba o Senge Online, a newsletter semanal do Senge-MG.

* Nome:
* E-mail:
* Empresa:
Telefone:
Código:

NEGOCIAÇÕES COLETIVAS

|Selecione o ano:
T: 9

ACORDOS E CONVENÇÕES

SINDICATO DE ENGENHEIROS NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Rua Araguari, 658 • Barro Preto • BH / MG
CEP: 30190-110
(31) 3271 7355 • (31) 3546 5150
sengemg@sengemg.com.br

Negociações Coletivas:
(31) 3271-7355 | E-mail: nc@sengemg.com.br
Página Inicial Facebook Twitter Instagram YouTube WebMail
2019, SENGE MG - SINDICATO DE ENGENHEIROS NO ESTADO DE MINAS GERAIS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS