Página Inicial Facebook Twitter Instagram YouTube WebMail

DIEESE

Maioria dos reajustes salariais fica acima da inflação e têm ganhos reais no primeiro semestre

Postado em: 05/09/2012

As negociações coletivas realizadas no primeiro semestre de 2012 possuem o melhor resultado em 16 anos. A afirmativa faz parte do balanço realizado pelo Sistema de Acompanhamento de Salários do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (SAS- DIEESE) no qual se constatou que 97% dos 370 reajustes analisados ficaram acima da inflação aferida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Apenas 0,5%, que equivalem a dois reajustes, ficou abaixo deste índice. Outra constatação é referente ao valor dos ganhos reais incorporados aos salários que foram em média 2,23% acima do INPC, valor considerado superior em relação aos quatro anos anteriores.

O estudo apontou quatro fatores que podem ter contribuído para o bom desempenho das negociação que são: a ação sindical, a redução do patamar inflacionário, a manutenção do nível de emprego e o aumento real do salário mínimo. A desaceleração do PIB no início do ano não afetou as negociações dos reajustes salariais.

O balanço discriminou os reajustes salariais por setores econômicos, regiões geográficas datas-base, tipo de negociação e modalidades especiais de negociações salariais No que se refere aos setores econômicos observou-se que a Indústria e o Comércio obtiveram 98% dos reajustes acima da inflação e nenhum abaixo. No setor de Serviços, a proporção de aumento real chegou a 94%, com 1,3% de unidades com reajustes abaixo da inflação.

A região que mais obteve reajustes com ganhos reais nos salários foi a Centro-Oeste e as em que foram observadas reajustes abaixo da inflação foram a Norte e Nordeste. Considerando-se a data-base das categorias profissionais notou-se pouca diferença na proporção de reajustes iguais, acima e abaixo do INPC. Os aumentos reais representaram a maioria expressiva dos reajustes em cada data-base.

Levando-se em conta o tipo de negociação, o balanço mostrou que os aumentos reais foram mais frequentes nas negociações por categoria profissional do que por empresas. O estudo aponta que no quesito modalidades especiais de negociações salariais a grande maioria das unidades de negociação acorda pela aplicação do reajuste salarial em uma única parcela. Apenas 4% dos reajustes adotaram o pagamento parcelado. Quanto ao escalonamento de reajuste, foi constatado que o percentual vem crescendo ano após ano. De 2008 a 2012 houve um aumento de 12 pontos percentuais.

Cadastre-se e receba o Senge Online, a newsletter semanal do Senge-MG.

* Nome:
* E-mail:
* Empresa:
Telefone:
Código:

NEGOCIAÇÕES COLETIVAS

|Selecione o ano:
T: 9

ACORDOS E CONVENÇÕES

SINDICATO DE ENGENHEIROS NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Rua Araguari, 658 • Barro Preto • BH / MG
CEP: 30190-110
(31) 3271 7355 • (31) 3546 5150
sengemg@sengemg.com.br

Negociações Coletivas:
(31) 3271-7355 | E-mail: nc@sengemg.com.br
Página Inicial Facebook Twitter Instagram YouTube WebMail
2020, SENGE MG - SINDICATO DE ENGENHEIROS NO ESTADO DE MINAS GERAIS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS