Página Inicial Facebook Twitter Instagram YouTube WebMail

Fisenge

Coletivo de Mulheres define assédio moral como pauta para 2013

Postado em: 05/02/2013

Fonte: Fisenge

O Coletivo de Mulheres da Fisenge se reuniu, entre os dias 1º e 2 de fevereiro, em Salvador. Durante o encontro foi definida a pauta, que definirá a agenda política deste ano do Coletivo: assédio moral. “Temos percebido inúmeros relatos de trabalhadores e trabalhadoras, que vêm sofrendo assédio moral. Nosso objetivo é denunciar esta prática como forma de violência e alertar para os direitos”, afirmou a diretora da mulher da Fisenge, Simone Baía. Entre os encaminhamentos estão programados: publicação de uma cartilha; ações coordenadas em torno do tema, entre outros.

Como parte da programação da reunião, aconteceu o seminário “A Mulher e o Mercado de Trabalho”, com participação da coordenadora de planejamento e gestão da Secretaria de Políticas para Mulheres do governo da Bahia, Poliana Rodrigues; e da supervisora técnica do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos da Bahia (Dieese-BA), Ana Georgina. “Salvador é a 15ª capital com maior índice de violência contra a mulher e trabalhamos dois eixos dois eixos prioritários de atuação: prevenção e enfrentamento da violência contra as mulheres e autonomia das mulheres – com ênfase na inclusão produtiva. Uma das tarefas dos sindicatos e entidades de classe é colocar a violência contra a mulher na pauta para fomentar políticas públicas nos governos”, afirmou Poliana. Uma das ações da Secretaria foi a publicação de uma cartilha simplificada de bolso sobre a Lei Maria da Penha.

Já Ana Georgina apontou os principais desafios para inclusão de cláusulas de gênero nos Acordos Coletivos de Trabalho (ACT). “Infelizmente, o debate de gênero fica muito restrito às mulheres. O setor público é o mais avançado nesse sentido, como, por exemplo, a Caixa Econômica Federal, que foi a primeira empresa estatal a permitir a inclusão de companheiros do mesmo sexo como dependentes. Tudo aquilo que a política pública não consegue construir, o Acordo Coletivo consegue avançar”, explicou Georgina.

Enviado por: Luiza Nunes



Coletivo de Mulheres da Fisenge se reuniu nos dias 1º e 2 de fevereiro
e decidiu a pauta da agenda de 2013: assédio moral



Evento contou com o seminário “A Mulher e o Mercado de Trabalho”


De acordo com Simone Baía, diretora da Mulher da Fisenge,
o objetivo do coletivo é denunciar o assédio moral.

Cadastre-se e receba o Senge Online, a newsletter semanal do Senge-MG.

* Nome:
* E-mail:
* Empresa:
Telefone:
Código:

NEGOCIAÇÕES COLETIVAS

|Selecione o ano:
T: 9

ACORDOS E CONVENÇÕES

SINDICATO DE ENGENHEIROS NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Rua Araguari, 658 • Barro Preto • BH / MG
CEP: 30190-110
(31) 3271 7355 • (31) 3546 5150
sengemg@sengemg.com.br

Negociações Coletivas:
(31) 3271-7355 | E-mail: nc@sengemg.com.br
Página Inicial Facebook Twitter Instagram YouTube WebMail
2019, SENGE MG - SINDICATO DE ENGENHEIROS NO ESTADO DE MINAS GERAIS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS