Página Inicial Facebook Twitter Instagram YouTube WebMail

Valorização Profissional

Sindicatos, Associação e Comissão de servidores buscam apoio de deputado estadual

Postado em: 04/01/2016

O Senge-MG, o Sinarq, o Singeo, a Assender e a Comissão de engenheiros, arquitetos e geólogos que trabalham em órgãos espalhados por várias secretarias Estaduais, como Setop, Deop, DER, Fhemig, Defesa Social e etc, pediram apoio ao Deputado Estadual Rogério Corrêia, no dia 18 de dezembro, para que as categorias sejam reconhecidas e valorizadas pelo Governo do Estado de Minas Gerais.

O Diretor do Senge-MG, Gilmar Santana, esclareceu ao Deputado Rogério Correia que os sindicatos vem tentando negociar com o Governo Estadual desde o início do ano, sob a justificativa de reconhecimento profissional e valorização das categorias. Esclareceu, ainda, que “o Governo usa da artimanha de contratar estes profissionais como gestores, fiscais e analistas, porém estes mesmos profissionais tem como pré requisito de ingresso por concurso público a formação de engenheiros, arquitetos e geólogos, sendo cobrado deles o registro ativo nos conselhos de classe, seja CREA ou CAU, não bastasse esta cobrança inicial, executam efetivamente funções técnicas, cujas atribuições legais regulamentadas em Lei Federal só podem ser exercidas por profissionais devidamente habilitados.”

O Deputado Rogério Corrêia entendeu o drama que sofrem estes servidores e achou justa a causa pleiteada pelas categorias. Ele se comprometeu a solicitar uma reunião o mais breve possível com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) e com a Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop) para analisar a melhor forma de avançar nestas reivindicações.

No estado, a formação profissional de engenheiros, arquitetos e geólogos é desconsiderada para fins de remuneração compatível com as funções e responsabilidades atribuídas. Uma das reivindicações das categorias é obter remuneração conforme o mercado de trabalho. Enquanto, por exemplo, os engenheiros servidores do Estado recebem R$ 2.292 por mês, o mercado oferece o piso salarial que corresponde a R$ 6.690 e que agora em Janeiro de 2016 passará a ser de R$ 7.480.



Os Sindicatos e profissionais que trabalham nas secretarias Estaduais pedem apoio ao
deputado Rogério Corrêia para obterem valorização profissional.

Cadastre-se e receba o Senge Online, a newsletter semanal do Senge-MG.

* Nome:
* E-mail:
* Empresa:
Telefone:
Código:

NEGOCIAÇÕES COLETIVAS

|Selecione o ano:
T: 9

ACORDOS E CONVENÇÕES

SINDICATO DE ENGENHEIROS NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Rua Araguari, 658 • Barro Preto • BH / MG
CEP: 30190-110
(31) 3271 7355 • (31) 3546 5150
sengemg@sengemg.com.br

Negociações Coletivas:
(31) 3271-7355 | E-mail: nc@sengemg.com.br
Página Inicial Facebook Twitter Instagram YouTube WebMail
2019, SENGE MG - SINDICATO DE ENGENHEIROS NO ESTADO DE MINAS GERAIS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS